8 DICAS - ÉTICA NO FACEBOOK (PARTE 1)


Imagem da capa: Pawel Kuczynski
"Prefiro ser grosso a ser falso”. Ouvir citações parecidas com essas é como ver crianças brincando de casinha: elas até tentam, mas não conseguem agir como adultos de verdade.

“Não significa que você é falso quando você é legal com alguém que você não gosta. Significa que você é maduro o suficiente pra ser educado”. A frase, atribuída ao apresentador Jô Soares, reflete aquilo que chamamos de POSTURA ÉTICA. Sim, a mesma postura que gostamos que todos tenham conosco, mas que muitas vezes violamos quando se diz respeito ao próximo.

Com o avanço das redes sociais, nosso “acesso ao outro” tornou-se muito mais constante, e o que antes nos afetaria apenas se houvesse um contato direto, tornou-se abusivamente indireto e corriqueiro. Postagens com desabafos infantis, o uso do Facebook como divã, indiretas afetivas covardes, pessoas que preferem jogar suas mágoas no ventilador de um feed de notícias do que tentar conversar racionalmente... Parece que, por mais que você limite o acesso, tais conteúdos surgem como pancadas escrotais. 

Entretanto, antes de pensar sobre este tema, me entreguei à autoavaliação para saber se estava enxergando o “cisco” dos outros e esquecendo a “trave dos meus olhos”. E enquanto estudava a opinião de gente versada no assunto, como a da jornalista carioca Helena Duncan, criadora do projeto Etiqueta na Web, vi que realmente precisava melhorar minha postura para não cometer mais gafes virtuais.

E pensando nisso, formulei minhas próprias dicas sobre como se manter uma postura sadia e ética nas redes sociais. Espero que o acesso a essa reflexão seja tão útil para você quanto foi para mim.

DICAS SOBRE ÉTICA NAS REDES SOCIAIS – PARTE 1

- Seja educado: Não chegue conversando direto com uma pessoa que você mal conhece, sem antes cumprimenta-la. Também evite iniciar bate papos antes de perguntar se a pessoa poderá falar ou se terá tempo para levar o assunto adiante. Os códigos de bom senso e ética usados no Facebook devem ser os mesmo que usamos em qualquer espaço onde pessoas educadas convivem

- Evite ataques com uso de indiretas: Caso falharem contigo, procure não desabafar na linha de tempo, tecendo criticas ou advertências a pessoas ou grupos de maneira impessoal e indireta. Nada mais imaturo e covarde do que tentar afetar alguém dessa forma. Se quiser resolver seus desafetos de modo sensato, faça-o sempre de forma pessoal e direta e, de preferência, em um ambiente reservado.

- Deixe a “poeira baixar”: Se o vacilo de alguém próximo a você lhe gerar uma reflexão interessante sobre “vacilos”, evite escrever sobre o tema na mesma semana do incidente, para que sua postagem não seja tomada como indireta. Para não perder a ideia, escreva-a num bloco de notas e procure publicar seu post somente depois que a “poeira já estiver baixado”.  

- Não orkutize o Facebook: Pense muitas vezes antes de encaminhar piadas pesadas, imagens religiosas, fotos de pessoas sofrendo ou correntes fantasiosas. Estatisticamente, a maioria das pessoas critica esse tipo de atitude e toma tal comportamento como nocivo e prejudicial ao bom andamento das redes sociais. Será que é legal mesmo seguir essa linha de posts?

- Busque fontes: Antes de compartilhar qualquer notícia, história dramática ou informação de interesse social, pesquise o fato para saber se é verídico. Há muitos boatos sendo espalhados de forma virtual para alarmar, depreciar e atingir pessoas ou organizações. Não compactue com mentiras desse nível.

- Feedback: Se algo lhe foi perguntado, precisa ser respondido, mesmo se a resposta seja apenas para explicar que você examinará o conteúdo com calma mais tarde. É extremamente deselegante deixar as pessoas no “vácuo”, principalmente no caso de mensagens via Chat ou Grupos, onde sua visualização fica registrada no sistema, gerando a interpretação de que foi lida.

- Limite a possibilidade de más interpretações: Existe uma diferença em se escrever: “mete o pé!!” e “mete o pé!! =D". Em alguns momentos temos que ter certos cuidados para que o tom de nossas conversas não seja interpretado como grosseiro ou deselegante pelas variadas pessoas que leem nossos comentários. Por isso vale usar as carinhas dos chamados smiles. Elas funcionam como um tipo de comunicação não verbal e são muito importantes para evitar maus entendidos. 

- No Stress: As redes sociais existem para nossa diversão, informação e serviço. Cuidado pra não se estressar ou virar escravo delas. Para garantir sua tranquilidade, evite dar grande importância àquilo que se diz ou se faz no Facebook. Afinal, trata-se de um site social de entretenimento. 

Bem pessoal, pro post não ficar muito longo, hoje ficaremos por aqui. Mas fiquem atentos, por que semana que vem teremos a parte 2 com mais dicas pra você. 

Grade Abraço!! 

Glauber Morada
Líder do Ministério Tribo Coral 









2 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Dcreators